Rascunho versos. Neles, sentimentos.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

ALMA EMPLUMADA





Observo seus movimentos.
Bailados em pares,
solo,
voos,
mergulhos;
portfólio de cores;
pios,
chiados,
cantores:
partituras,
instinto
e
néctares,
predadores.

Pássaros emplumam minh’alma.

©rosangelaSgoldoni
20 01 2017

RL T 5 891 576

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

CÍRCULOS, FASES E QUARTOS


Livra-te das rendas
que te encobrem.
Renuncia à delicadeza das nuvens que te envolvem.
Ó lua que te fazes de tonta e
passeia por entre círculos, ciclos  e quartos,
expõe-te nua de chuvas e tormentas,
acolhe o verso inquieto do poeta
estremecido wm ansiedades
Quem sabe,
ao amanhecer,
o poema flutuará nos braços d’algum leitor desavisado.

©rosangelaSgoldoni
15 01 2017

RL T 5 886 244

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

PASSEI POR FRIBURGO (2011/2017 06 ANOS DA TRÁGICA ENCHENTE)


Foi como se acordasse de um grande pesadelo.
Na tarde de terça cheguei à Serra.
À noite, tragédia!
Na quarta, acordei surpresa:
sem telefone, net ou endereço.
No meio do caminho, Friburgo,
passei por ela dormindo.
Logo a frente, Bom Jardim.
Meu destino,
Santa Maria Madalena,
final da serra.
Naquela noite
pontes se espatifaram,
Gente morta sem fim.
Sem estradas ou condução,
só ficou a estupefação.
A tristeza nos fez em pedaços.
Menos afetados,
porém isolados.
Isolados mas com luz,
água na fonte para beber.
Reclamar por quê?
Um tempo sem endereço,
sem ip,
desabastecimento,
mas uma cama a nos aquecer.
Reclamar?
Do quê?
Só queria ajudar...
Mas não posso sair e
não tenho como lá chegar!

©rosangelaSgoldoni
16 01 2011

RL T 2 735 495
A catástrofe ocorreu de 11 para 12/01/2011

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

QUEM É VOCÊ?



Tantos tropeços pelo caminho
fazem-me a acreditar
que um bem maior, sem espinhos,
espera-me nalgum lugar.

O tempo não foi desperdício,
silêncios, aprendizado;
amores, alguns sem sentido,
outros, santificados.

Filhos, sentimentos ímpares,
certamente predestinados;
endossam a minha vida
neste imenso emaranhado.

Eu busco não sei onde,
Eu busco bem sei o que
pois sei que me falta um pedaço
quem sabe me falte você!

Quem é você?

©rosangelaSgoldoni
26 01 2012
RL T 5 878 322
Publicado em Fiapos de Lucidez

domingo, 8 de janeiro de 2017

CORAÇÃO FERIDO


Rebote
Rebate
Grades
Amor
Encarcerado
Sofre

©rosangelaSgoldoni
09 01 2017

RL T 5 876 332

Para a Aldravia 250 da Poetisa Uma Mulher Um Poema

sábado, 7 de janeiro de 2017

BOLERO DE RAVEL



Chorava pelo primeiro amor
que partira na poeira do tempo.
Ele não acreditava!
Seduzida pelas estradas da vida,
ela,
deslumbrada,
sambava sobre suas construções de vida.
Ele,
Bolero de Ravel,
crescente em intensidade de loucura,
resumiu-se a um copo de cerveja
e,
na face,
um par de óculos escuros.
Acreditava viver!

©rosangelaSgoldoni
07 01 2017
RL T  5 875 361

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

ROSA DOS VENTOS E TEMPOS




Cecilia acima,
Quintana abaixo,
Drummond à esquerda,
Clarice à direita.

Minha rosa dos ventos
e
tempos
navega  pontos sensoriais
em rimas desnorteadas.
Procura um horizonte azul
onde possam repousar versos em floração.

©rosangelaSgoldoni
04 01 2017
RL T 5 872 807