Rascunho versos. Neles, sentimentos.

sábado, 30 de julho de 2016

OLIMPÍADAS 2016






Olímpia reacende sua chama!
O mundo reúne-se  em nome do ideal renovado por Coubertin.
Zeus desembarca no Rio de Janeiro,
saúda o Cristo em nome dum sincretismo esportivo.
O mundo se abraça em busca de medalhas,
amplitude de aptidões,
os melhores hão de ser espelhos para a juventude.
Latitudes e longitudes e uma única referência:
“O Espírito Olímpico”!

Que o Senhor Redentor
renove em energias o Rio de Janeiro,
abençoe brasileiros e estrangeiros,
livrando-nos de todo o mal.

Rogoldoni
30 07 2016
RL T 5 714 311

quinta-feira, 28 de julho de 2016

MUDANÇAS




A duras penas aprendi que as verdadeiras transformações começam por dentro
Trocar a cama de lugar, definitivamente, não resolve.
É preciso abrir as cortinas do pensamento!

©rosangelaSgoldoni
28 07 2016
RL T 5 712425

quarta-feira, 27 de julho de 2016

O DESPERTAR DA PRIMAVERA



Sol de inverno brilhando lá fora.
Parece filtrado por uma névoa fina e delicada.
As retinas retraem-se encabuladas,
troco as lentes claras pelas escuras.
O verso desembaça-se e
reacende sua energia de inspiração.
Parte em direção do anoitecer alongado,
tempos de instintos adormecidos.
O poema aguarda o despertar da primavera!

©rosangelaSgoldoni
27 07 2016
RL T 5 722 395

sábado, 23 de julho de 2016

TESTAMENTO POÉTICO (Concurso AVPLP)




Ao pensamento
o vento,
marés,
movimentos...
Ao tempo
e suas medidas
ampulhetas que sangram
areias de vida.
Ao verso,
a elasticidade da forma,
alforria métrica.
Aos sonhos,
tonalidades da realidade fantástica.
Ao amor,
a eternidade da inocência dos (i)mortais.

O poema descansa em Paz!

©rosangelaSgoldoni
14 09 2015
RL T 5 707 186
Segundo lugar no concurso da AVPLP (Academia Virtual - Facebook)





Publicado Na Antologia Poemas à Flor da Pele, vol. 10, 2016, Porto Alegre

sexta-feira, 22 de julho de 2016

NOSSAS PRECES (PELA PAZ MUNDIAL)




Calam-se vozes.
Muitas cidades, muitos algozes.
Terror,
tiros,
transtornos,
bombas!
Retorno ao tempo das barbáries.
Ó vidas ceifadas em nome de não sei o quê ou de quem,
aquietai vossas almas nos braços do Vosso Deus
(sem nome ou rótulos).
A nós,
quase sobreviventes, 
rogamos pela nossa vulnerabilidade
a um Deus Único e Supremo de todas as Nações.

ORAÇÃO NÃO TEM NACIONALIDADE!

©rosangelaSgoldoni
22 07 2016
RL T 5 706 038

sábado, 16 de julho de 2016

10 ANOS POEMAS À FLOR DA PELE OUTUBRO 2016 FEIRA DO LIVRO DE PORTO ALEGRE



Somos Poemas à Flor da Pele



COISAS VERDADEIRAS




Algo assim delicado,
suave ao tato,
gentilezas...
Algo descomplicado,
assim burilado,
sutil natureza...
Cores de frutos no pé,
carambola e café,
de vez à colheita...
Orvalho em pele de uva,
imaculada leitura,
sem medos, espreitas...
Coisas assim,
verdadeiras,
hão de ser contumazes!

©rosangelaSgoldoni
17 05 2015
RL T 5 699 220

ILHA DE MARAJÓ III (SOURE)







Praia do Pesqueiro








quinta-feira, 14 de julho de 2016

PORTAL DA AMAZÔNIA





Há trilhos
sem  trens.
Filhotes enormes!
A régia vitória;
derrota,
cabanagem.
Po po pos
e
catamarãs
singram
rios e
furos.
Voadeiras,
igarapés.
Há sinos da Sé,
Mercês,
 Nazaré.
Castanha do Pará,
vatapá,
açaí,
Marajó.

Ave Belém,
Portal da Amazônia!

©rosangelaSgoldoni
15 07 2016

RL T 5 698 197

domingo, 10 de julho de 2016

MARAJÓ



Água de rio, sol.
Vento que bate forte.
Pulsa Marajó.

©rosangelaSgoldoni
10 07 2016
RL T 5 692 923