Rascunho versos. Neles, sentimentos.

quinta-feira, 30 de abril de 2015

CULTIVANDO UM JARDIM ENCANTADO




Cavuco a terra,
planto versos;
recolho vento
nas madrugadas frias.

Podo tramas
em gramas híbridas;
enxerto sentimentos
em corações ressecados
ou ressentidos de primaveras.

O roçado,
irrigado pela simplicidade,
frutifica poesia.

©rosangelaSgoldoni
08 11 2014

RL T 5 226 417

terça-feira, 28 de abril de 2015

IMPRESSÕES




Provocada,
recolho o siso.
Respiro fundo!

Enquadro o motivo...

Disparo o obturador!
Natureza em foco.
Revela-se o poema-fotografia.

©rosangelaSgoldoni
15 04 2015

RL T 5 223 958

domingo, 26 de abril de 2015

QUARTO DE DESPEDIDAS



Minguam suspiros,
juras de amor,
aplacam-se suores e tremores.
As últimas flores de jasmim
guardam seu perfume
em delicados frascos de orvalho.
Assoalhos para a grama
em branca decoração,
tapetes tramados para a próxima cheia.
Alheia à vontade dos amantes
segue,
minguante,
teu quarto de despedidas.
Plena
voltarás
claridade,
invocações!

©rosangelaSgoldoni
18 04 2015

RL T 5 220 086                                                     

sexta-feira, 24 de abril de 2015

LIBERTAÇÃO





Olhares ao tempo
que passa mais lento;
sono tranquilo
sem esperas ou suspiros;
saudades dispersas
na viagem dum livro.

Sorrisos desabrochados.

Desvencilhei-me dos teus versos.
Entendi que não mais se traduziam em poesia.

©rosangelaSgoldoni
12 10 2014

RL T 5 218 161

segunda-feira, 20 de abril de 2015

CONVERSANDO COM SÃO JORGE





Caro Jorge,
permissão para tratar-te por  amigo pois a convivência de anos nos aproximou estreitamente.
Formalidades de Santo são para os iniciantes em tua adoração.
Tens a tradição guerreira celebrada aos vinte e três,
 abril, teu aniversário!
A bem da verdade celebro-te todos os dias (ensinamentos da minha mãe).
Reconheço em teu Espírito a elevação e o conforto dos necessitados.
Tuas espadas e lanças, em meio aos “passarins”, perfumam o jardim
Que tuas fragrâncias me envolvam e protejam
contra as adversidades da vida.
Que as tuas bênçãos se estendam sobre a família e amigos.
Jorge,
hoje e sempre!

©rosangelaSgoldoni
20 04 2015
RL T 5 214 002

sexta-feira, 17 de abril de 2015

ESQUISITICES DE POETA





Para onde vão os sonhos sonhados e não lembrados?
Alimentarão a fonte do inconsciente
ou
partem como ventania
pelas pradarias
no pós-horizonte do imponderável?
Ah!
Sonhos sonhados não lembrados...
De que valem?
Não mais do que esquisitices deste poeta!

©rosangelaSgoldoni
27 01 2015

RL T 5 211 136

quarta-feira, 15 de abril de 2015

O PRIMEIRO LÍRIO






Voa consciência
(penitência do ser)!
Furta
a flauta de pã,
toca uma valsa pagã
nos caminhos do napier.
Engrossa o vento,
prega peça no tempo,
abraça a mata
e os bambus
á beira do rio.
Colhe o primeiro lírio
ao amanhecer
até que a lua
venha redimir-te
no próximo quarto.


©rosangelaSgoldoni
06 04 2015
RL T 5 207 845
Publicado na Antologia Poemas â Flor da Pele, vol. 10 2016 Porto Alegre

domingo, 12 de abril de 2015

CÉTICOS E SONHADORES




Então
aceito que a palavra
me conduza a
contragosto das mãos.
Também
concordo que o verso
me seduza
independente
da vazão de rimas,
contagens,
sílabas,
regras,
academias.
Mal dos séculos,
céticos
e
sonhadores,
dispenso rótulos e bulas:
contagio-me  pandemia poética!

©rosangelaSgoldoni
12 04 2015
RL T 5 204 308

sexta-feira, 10 de abril de 2015

VEIAS DO IPIRANGA






Foram-se as margens plácidas!
Corre esgoto nas veias do Ipiranga.
Triste insânia dos desmandos
 - escórias feéricas -.
O tempo escorre e pouco muda.
O que faltou à tua História, Pátria Amada?
Educação?
Transposição?
Mãos limpas em águas cristalinas?
Compartilhamos o osso roído por dentes vorazes,
bocas loquazes
insensíveis ao espelho das tuas riquezas.
Ó Nação Brasileira,
a jato foram-se as reservas de tuas grandezas.
“Pré-salgaram” teu mar de forma contundente!
Não foram suficientes as carnes de Tiradentes?
Acorda do teu sono e vai à luta,
ampara o teu povo que madruga
nas filas dos empregos e hospitais.
Reacende a chama impávida,
deixa cair a máscara que te impuseram!
Revela-te nitidamente aos teus filhos gentis
impostando a voz da liberdade!
Desduda-te e entrega-te a quem te ama de verdade!


©rosangelaSgoldoni
07 04 2015
RL T 5 201 724

quarta-feira, 8 de abril de 2015

UM BRINDE À POESIA NITEROI DIVULGADO Mostra a tua cara, Brasil!

EVENTO: LUCILIA DOWSLEY




CONVERSA ÍNTIMA




Urgente
sair
ao encontro
do acaso.
Despreocupada,
desvencilhada
dos pacotes empilhados,
abrir espaços...
De encontro ao vento,
marés,
movimentos,
brisa transparente
a envolver-me ausência.
Eu
e
o tempo
numa conversa íntima.

©rosangelaSgoldoni
11 03 2015
RL T 5 199 645

domingo, 5 de abril de 2015

MERGULHO ESSENCIAL





Mergulhei no passado
em papéis amarelados,
elásticos rotos,
plásticos melados.

Retratos,
bilhetes,
algumas cartas
e escritos ensaiados.

Revi amigos de faculdade,
infância,
mocidade,
armários e ficheiros.

Desconheci alguns odores,
aqueles em que os bolores
relegaram aos inservíveis.

Momentos descartáveis,
quase insensíveis,
modernamente deletados.

Revista, vida em cena,
emersa consciência,
respiro matizes, essências:
tudo valeu a pena!

©rosangelaSgoldoni
04 04 2015
RL T 5 195 947

quinta-feira, 2 de abril de 2015

PRECE DE PÁSCOA



Senhor,
que nesta Pascoa possamos renovar
a coragem de enfrentar o medo que venha a pairar sobre nossas cabeças,
a força para seguir saltando traves que nos impeçam a caminhada, 
a tranquilidade frente à s decisões em situações imprevistas.
Que possamos aprimorar
a segurança interior nos momentos escorregadios,
a temperança frente às tempestades,
a sobriedade face aos exageros.
Que possamos fazer da
compreensão uma realidade,
da caridade uma constância,
do amor, profissão de fé!
Que a Luz se faça presente
e consciente em todas as mentes do nosso Planeta.

©rosangelaSgoldoni
03 04 2015
RL T 5 193 096