Rascunho versos. Neles, sentimentos.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

E POR FALAR EM LA FONTAINE...



Bebo água da fonte
que me transporta
a novos horizontes.
Revelacões metafóricas,
parábolas meritórias,
saudações ao bom senso.
La Fontaine atemporal,
sabedoria contextual.

Formigas laborais:
exemplos rituais
aos que se abrigam na preguiça.
A raposa repaginada,
desdenha o que desejava:
da pequenez, alusão.

Verdades que se repetem;
moral e ética, cernes,
fábulas por opção.

©rosangelaSgoldoni
19 10 2012
RL T 3 942 834


ORAÇÃO DA SERENIDADE





Hoje, 
serenamente, 
agradeço:
Pelos problemas que se apresentaram
desde o dia em que nasci.
Por todas as soluções encontradas
quando pensava em desistir.
Pelos tombos e tropeços
aos quais sobrevivi.
Aos que se fizeram de biombo
querendo minha luz sombrear.
Aos valentes de plantão
que tentaram me amedrontar.
Aprendi:
a viver muito mais atenta;
doar-me com maior prudência;
festejar sem data marcada;
ser mulher ao longo desta estrada;
reagir quando desafiada.
Concluí:
PACIÊNCIA, o melhor exercício,
FÉ, um pilar vitalício!

©rosangelaSgoldoni
31 10 2012
RL T 3 961 678

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

FLORES ATEMPORAIS






Ventos
Ventanias
Vendavais
Tempos
Tempestades
Temporais
Saudades
Sofrimentos
Sazonais
Alegrias
Alforrias
Atuais

Flores atemporais
Reescrevendo a vida em seus conceitos rituais.


©rosangelaSgoldoni
29 10 2012
RL T 3 958 815

domingo, 28 de outubro de 2012

PECADO ORIGINAL



Ofereço-te a maçã
para que proves do meu pecado original.
Se julgares a proposta impertinente,
atente:
já é tempo que o faças!
Percebe que
a vida pode mudar o rumo da história
e só restarão em nossas memórias
sorrisos e olhares condescendentes.
Vem sem culpas,
medos ou desculpas:
o Edén por moldura
e, nós,
celebração!

©rosangelaSgoldoni
28 12 2012
RL T 3 956 603

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

LAPSO DE TEMPO




Sou
prece
onde
transparece
o
indescritível
da
Criação.
Sou  
que
se
dispersa
na
finitude
da
Imensidão.
Sou
credo,
momento etéreo,
um lapso de tempo
encapsulado no universo.

©rosangelaSgoldoni
25 10 2012
RL T 3 952 458


quarta-feira, 24 de outubro de 2012

MAGIA DE PRIMAVERA





Amanhã colherei amoras,
jabuticabas também;
talvez rosas amarelas
e oferecê-las a alguém.

Agitação da passarada
em seus ninhos de amor:
a primavera é chegada
tanto em cores como em sabor.

Em meio à natureza
minha alegria é latente:
no outono deixei a tristeza,
hoje, alegria eloquente.

©rosangelaSgoldoni
26 09 2010
RL T 2 520 806


segunda-feira, 22 de outubro de 2012

TECENDO PEDAÇOS DE VIDA






Tenho sempre na boca
um gosto de quero mais;
alguns me tomam por louca,
sem saberem do que sou capaz.

Tecendo pedaços de vida,
patchwork, meus retalhos,
não me sinto combalida,
aproveito-me de alguns atalhos.

Do alto quero avistar
os melhores sentimentos;
uma escada a me esperar,
a salvo de aborrecimentos.

E, de cima, visualizo,
com tamanha precisão,
o que busco pra minha vida
com tamanha sofreguidão:
um belo tapete de sonhos
tramas de amor e paixão.

rosangelaSgoldoni
09 12 2010
RL T 2 663 470

domingo, 21 de outubro de 2012

IMPREVISÍVEL


Arte: Michael Cheval



Se você me amasse como eu queria,
decerto desistiria.
As impossibilidades e incertezas
mantêm nossa chama acesa!

Não quero previsibilidades,
apenas casualidades!
Que seja como a chuva inesperada:
ao partir deixa a terra molhada!


©rosangelaSgoldoni
23 09 2010
RL T 2 514 970


MEIA LUA



Meia Noite
Meia lua.
Sorte
Açoite
Insana
Lúcida
Esperta
Estúpida
Sorriso
Soluço
Atrevida
Precavida
Realista
Romântica.
Retórica
ou
Semântica?
Divergências
que convergem
a uma suposta loucura.
Consciente?
Oculta?
Intrigante criatura,
retoma teus passos
antes que a claridade
venha banhar-te de certezas!
O mistério ainda é a melhor poesia.

©rosangelaSgoldoni
21 10 2012
RL T 3 944 540

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

LIBERDADE POR INSTINTO




Azul que te quero celeste,
pontilhado de pássaros silvestres
ou condores em busca de aventuras.

Aves silentes ou estridentes,
passeiam, gorjeiam salientes,
meus olhos regozijam-se com a moldura.

Ó pássaros, liberdade por instinto,
vossas cores embriagam-me absinto,
poesia garimpada nas alturas.

©rosangelaSgoldoni
04 10 2012
RL T 3 940 391


quinta-feira, 18 de outubro de 2012

DEPENDENTE DE AMOR




Vivo a conjugar o verbo amar:
um vício irremediável!
Recaídas frequentes:
tornam-me dependente.
Quando penso estar curada
surpreendo-me apaixonada.
Confesso: não tem solução!
Resta-me o conforto
de cumprir o mandamento:
o primeiro!
“Amai-vos uns aos outros”
o mais generoso alimento!

©rosangelaSgoldoni
02 10 2012
RL T 3 912 097


terça-feira, 16 de outubro de 2012

MELHOR NÃO APROFUNDAR





Erro!
Arrependo-me e volto a errar.
Não sou santa, sou poeta
e permito-me sonhar!

Erro!
Sou intensa e permito-me criar.
Creio na poesia
que estou a professar.

Creio!
O que será de mim se não acreditar
naquilo que escrevo?
Vida a decifrar.

Creio!
E não vou desacreditar.
Não cabe erro ou acerto,
no que estou a pensar.

Crer ou não crer,
melhor não aprofundar.

©rosangelaSgoldoni
22 01 2011
RL T 2 746 359

domingo, 14 de outubro de 2012

EU ME AMO MESMO ASSIM




Tenho crises existenciais
como todos os normais.
Muitas vezes arredia:
não sou boa companhia!
Outras, efusiva:
uma festa a cada dia!
Ando de mãos dadas comigo.
Há momentos em que me perco,
sinto saudades de mim.
Egoísmo?
Não me importo,
eu me amo mesmo assim!
E, por me amar,
tenho amor a repartir.
E reparto com carinho
mesmo que se neguem a retribuir.
Vivo crises existenciais:
intervalos reflexivos,
investigações emocionais.
Alguns me intitulam poeta.
Aproveito, uso e abuso,
escrevo tais absurdos,
confissões em versos plurais!


©rosangelaSgoldoni
14 10 2012
RL T 3 932 043
Publicada na Antologia Mulheres Fascinantes vol. 2, 2013, Editora Delicatta, SP


sábado, 13 de outubro de 2012

SORRISOS-MENINA




Cálidos ventos de primavera
aportam esperanças em meu coração:
permito-me portas abertas ao novo,
cansei de reprises e da solidão.
Busco surpresas e desembrulhá-las,
fitilhos dourados caídos ao chão;
café da manhã, toalha de renda,
vaso com flores, fatias de pão.
Quero alguém que esteja ao lado,
no olhar poesia e carinho nas mãos.
A brisa suave testemunha lúdica,
rascunhos e versos por decoração;
Eu, assim, sorrisos-menina,
comemorando uma nova paixão.


©rosangelaSgoldoni
10 10 2012
RL T 3 924 862


QUASE MELANCOLIA






Noite alta, chuva miúda.
Eu?
Vaga tristeza, quase melancolia.
Revolvo meu baú interior
em busca de paliativos.
Nele você não está.
Mas tiro de letra:
reencontro-me na poesia.

©rosangelaSgoldoni
13 10 2012
RL T 3 929 981


CANSEI DE PERDÃO!





Camisa bonita,
cheio de ginga,
sorriso maroto,
fingindo humildade:
resplandece a saudade!
Doar-me?
Nem por caridade!
Cansei de perdão!

©rosangelaSgoldoni
12 10 2012
RL T 3 928 298

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

CRIANÇA: ESSÊNCIA DIVINA




Concebida numa redoma
(graal umbilical);
criança é a essência divina,
inspiração celestial.

Nascimento, aprendizado,
sonhos, projetos, urgências;
descobertas renovadas,
amor que dispensa prudência.

Bem vindas, benditas crianças,
o futuro as espera em aliança
celebrando a paz mundial.

©rosangelaSgoldoni
11 10 2012
RL T 3 926 533