Rascunho versos. Neles, sentimentos.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

ACORDANDO COM CARA DE BOBA





Sabes o que é ser feliz?
Ter o peito leve,
sorrir à toa,
encontrar o belo
sob a garoa.
Acordar a teu lado
com cara de boba!

Sabes o que é ser infeliz?
Agora  me calo
pois  vais descobrir.
Colher este fruto
que plantas
em mim:
incertezas!

©rosangelaSgoldoni
30 08 2011
RL T 3 194 000

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

QUERO VIDA ALÉM DO ESPELHO




Descanso minha aparência.
As fotos sem retoques
resistiram aos holofotes.
Quero mais :
quero vida além do espelho,
o flash espocando por dentro,
coração em compasso de paz.
E se tanto me for permitido,
quero ainda seu beijo e abrigo.
Minh’alma reclama sossego :
demanda alegria e aconchego.
©rosangelaSgoldoni
29 08 2011
RL T 3 190 022

À PROCURA DA POESIA




À PROCURA DE POESIA

Saí, desencantada da vida,
à procura de poesia.
No caminho, o mar,
além de muitos poetas a me esperar.

À flor da pele estavam meus nervos:
um desenredo que me fez chorar.
Sem censura, juntei-me aos bons
que estavam a se apresentar.

Mais uma vez percebi,
agora consolidado,
poeta não tem que ser triste:
importante é o vivenciado.

Dancei, cantei , rodei
por caminhos que  outros traçaram;
agradeço também o carinho
que todos compartilharam,
agora sinto-me leve,
“SOU POEMA À FLOR DA PELE!”

©rosangelaSgoldoni
28 08 2011
RL T 3 187 772 



quinta-feira, 25 de agosto de 2011

SETE CRIANÇAS E UM DESAFIO



Numa tarde de segunda-feira (22.08. 2011) sete crianças entre 7 e 13 anos invadem um Hotel em SP e foi o começo de 10 horas de baderna e destruição.

http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2011/08/criancas-assaltam-hotel-e-destroem-instalacoes-do-conselho-tutelar.html

TUDO VAI SE AJUSTAR



Tento entender o que sinto:
difícil!
Dúvidas onde cabem certezas irrefutáveis:
lamentável!
E eu que era firmeza
transformo-me em tristeza:
diante da obviedade,
sou incredulidade!
Não quero ou não posso ver?
Recorro a Freud,
um velho e conhecido amigo,
com quem me aconselho.
Vai demorar algum tempo
mas tudo vai se ajustar.
Melhor dar tempo ao tempo,
com coragem e discernimento
voltarei a festejar:
esquecerei tais pensamentos
e a vida volto a celebrar!
©rosangelaSgoldoni
22 08 2011
RL T 3 182 472

CANALHAS SÃO TRALHAS



CANALHAS SÃO TRALHAS

Há momentos em que a vida bate,
bate feio,
bofetada na cara,
brincadeira sem graça
que interrompe o poema.
O poema que seria alegria,
perde-se nas lágrimas
da decepção.
Decepção?
E eu que acreditava,
que enfrentaria qualquer vilão!
Ilusão!
Canalhas são como tralhas
que só entopem a emoção.
Reviso os meus conceitos,
bato no peito,
sou furacão.
Retomo a poesia
pra sossegar meu coração.
©rosangelaSgoldoni
25 08 2011
RL T 3 182 400

terça-feira, 23 de agosto de 2011

SETE CRIANÇAS E UM DESAFIO






SETE CRIANÇAS E UM DESAFIO
Seria um conto de fadas, ciranda sem mãos entrelaçadas, 
ou questão de educação?
Sete crianças-desafio, anjos sem asas e banidos, a rua tem gosto
de mansão: não há limites
fixados,  assaltos são o aprendizado destes futuros cidadãos.
Desafiam a tudo e a todos, polícia, tutores, promotores, perplexos
face aos infratores.
Mais um “Criança Esperança”. Quantos serão necessários para
mudar o cenário deste quadro
de degradação?
Ou será mais rápido o efeito, se, do Presidente ao Prefeito, da
Vereança ao Congresso, uma
total moralização?  Certamente sobrarão impostos para gerir a
Nação.
Este imbróglio não devo concluir, fica aberto à reflexão.
©rosangelaSgoldoni
23 08 2011
Rl T 3 178 187


Numa tarde de segunda-feira (22.08. 2011) sete crianças entre 7 e 13 anos invade um Hotel em SP e foi o começo de 10 horas de baderna e destruição.

http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2011/08/criancas-assaltam-hotel-e-destroem-instalacoes-do-conselho-tutelar.html

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

EM BUSCA DE UM PORTO SEGURO



Sigo meu rodízio domiciliar.
Novo porto, quem sabe,
seguro.
Retorno ao marco zero:
nem mesmo sei o que dele espero.
Mas retornar é preciso,
afirmo
do alto da minha razão
enquanto razão houver.

©rosangelaSgoldoni

28 07 2011
RL T 3 176 396

APELO




Vem!
Tem cama quentinha,
lençóis perfumados
travesseiros de pena
envoltos em bordados.
Vem!
Tem luz apagada,
porta entreaberta,
um vinho gostoso,
taças à espera.
Vem!
Tem alguém que te ama
e nunca reclama.
Mesmo na ausência,
é fiel imprudência
e real tolerância!

©rosangelaSgoldoni
19 08 2011
RL T 3 175 114

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

PAIXÃO ENSANDECIDA





Não sei se ainda tenho disponibildade
para casualidades,
esperas,
tristezas camufladas
por sorrisos ensaiados.

Não sei se o que me mobiliza
é paixão  ensandecida,
um amor machucado,
entre paredes trancado,
sem direito à exposição.

Não sei,
não sabe,
não sabemos!
E eu não tenho mais tempo
para investigações sentimentais.
Há tanto tempo não sei,
que já me acostumei
a sua presença eventual.
Só você não entende,
sou mais que dependente:
amor incondicional!

Que pena,
só disso tenho certeza!

©rosangelaSgoldoni
18 08 2011
RL T 3 168 645
Poesia publicada na Antologia
Poetas Fazendo Arte em Búzios
2012

PERGUNTO:




O
Que
Faço
Com
O
Rumo
Traçado
Pelo
Meu
Coração?
Descarto
Ou
Inverto
Mão?


©rosangelaSgoldoni
18 08 2011
RL T 3 168 599

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

CORRIDA DE OBSTÁCULOS



Quem semeia, nem sempre colhe flores.
Quem acolhe, nem sempre é acolhido.
Quem perdoa, nem sempre é perdoado.
Quem respeita, nem sempre é respeitado.
E, se assim o for,
não olhe para trás!
As vitórias são suas!
A consciência tranquila é
diploma que a vida oferta
aos que semeiam,
acolhem,
perdoam e
respeitam.
Não se intimide frente aos
bloqueiam seus caminhos.
A vida é uma corrida de obstáculos,
que podem e devem ser superados!

©rosangelaSgoldoni
18 08 2011
T 3 167 004

AMOR COM SABOR DE AVENTURA



Hoje me fiz mais tranqüila,
com o retorno que você me deu;
estava inquieta e aflita
mas a calma aquiesceu:
trocou de lugar com a balbúrdia
em que meu coração se envolveu.
Nosso amor tem sabor de ternura,
muitas cores, alguma aventura,
e uma rota que nos leva ao céu.
Obstáculos que se interpõem
não impedem a colheita do mel.

©rosangelaSgoldoni
04 08 2011
RL T 3 166 844

E DAÍ?




Incomodo
com a exposição
dos meus versos,
a alegria que revelo
ou a tristeza que desprezo?
Incomodo com
meu jeito de escrever?
Tens medo de que eu diga
o  que não devo dizer?

Sou poesia sim!
Lamento por ti:
pensas que sabes de mim!

Desnuda-me a alma,
traze-me incenso e calma,
um vinho de boa safra
e uma camisola de cetim.

Será o primeiro passo
para que entendas
a poesia que resiste
e teima em falar
por nós!


©rosangelaSgoldoni
12 08 2011
RL T 3 164 724

terça-feira, 16 de agosto de 2011

OUTDOOR






Doam-se:
pitadas de paz,
centelhas de luz,
um tanto de alegria,
pinceladas de simpatia!
Partilham-se:
abraços bem intecionados,
beijos  com sabor de pecado,
sorrisos  que despertam fantasias.
Este anúncio,
de minha autoria,
mandarei afixar
no mural da sua vida!

©rosangelaSgoldoni

16 08 2011
RL T 3 164 557

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

ESTOU VOLTANDO II





Mas não precisa “botar água no feijão”!
Basta me receber com carinho ,
um beijo na boca
e uma rosa em botão! 
©rosangelaSgoldoni
15 08 2011
RL T 3 161 625

ESTOU VOLTANDO



Canários e juritis,
sanhaços, tiês-sangue,
ensaiem uma festa pra mim:
aguardem-me, estou voltando.

Caquis, não amadureçam,
quero colhê-los ao ponto.
Goiabas não apodreçam,
aguardem-me, estou chegando.

A lua hoje crescente,
quase cheia quando eu voltar,
o céu de outono pendente
minha casa a iluminar,
aguardem-me estou chegando
meu bem, pode esperar!


 ©rosangelaSgoldoni
13 04 2011
RL T 2 907 768

MEU SOFÁ, SEU REFÚGIO


Quando chega à minha sala
e deita-se no sofá,
parece comemorar
uma paz idealizada;
ou, 
quem sabe,
verdade inconteste
na qual não pode acreditar.
Certamente não é a sala:
a paz sou eu quem lhe dá.

©rosangelaSgoldoni
13 08 2011
RL T 3 158 886

domingo, 14 de agosto de 2011

CANSAÇOS



CANSAÇOS
Cansaços ensaiam me abater.
Cansaço das idas e vindas.
Cansaço de escrever.
Persigo um porto seguro
onde me establecer;
a busca parece inútil,
já não sei o que fazer.
Não sou dona do meu tempo,
realidade inquestionável,
não sei se terei forças,
confesso o inconfessável.
Escrever também me consome,
é  impulso incontrolável;
tento buscar o equilibrio
no  meu mundo questionável
é  quando me questiono:
reverter, pouco provável!

©rosangelaSgoldoni
14 08 2011
RL T 3 160 605

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

COMEMORANDO O DIA DOS PAIS DE UMA FORMA DIFERENTE

COMEMORANDO O DIA DOS PAIS DE UMA FORMA DIFERENTE 


Comemora-se o Dia dos Pais
com as pompas devidas.
O meu pai eu festejava,
como tantos são festejados.
Mas não esqueçamos de comemorar o dia das
Mães que se transformam em Pais.
Nem sempre por escolha,
tornam-se a única fonte de energia,
equilíbrio e sustentação de sua família:
os filhos.
Mães-desafio,
Mães decididas,
Que se multiplicam
Em força e vida,
Que criam suas crias
Sozinhas, com fibra,
Tem’ pãe’ operária ou executiva,
Que sejam felizes também neste dia!

©rosangelaSgoldoni
12 08 2011
RL T 3 156 798

CONFISSÃO DE AMOR




Quando ao meu lado você se deita,
a saudade vai passear;
mas quando você vai embora
ela  se deita no seu lugar.

Rogoldoni
11 08 2011
RL T 3 156 666

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

SEU ESCONDERIJO É A MINHA ALMA




Chegou!
Não me trouxe nada.
Entrou com a roupa do corpo
sem pedir licença.
Precisava?
Ele tem um lugar cativo:
seu esconderijo
é a minha alma!

©rosangelaSgoldoni
03 08 2011
RL T 3 155 003

FELIZ DIA DOS PAIS, FELIZ DIA, PÁES!




Feliz Dia das Pães!!

Café com pai,
café com mãe,
café com pãe!

Feliz Dia dos Pais!
Feliz Dia das Pães!


©rosangelaSgoldoni
09 08 2009
RL T 3 154 925